top of page
Buscar
  • Foto do escritorOsvaldo Shimoda

Os Humanos não são da Terra


Certa ocasião, esclareci a uma paciente, que os sábios têm o dom de não ver através da ilusão. Eles têm a habilidade de ver a vida realmente como ela é, sem mistificá-la, não entrando na ilusão.


Ilusão é uma mentira, uma inverdade. Fomos educados mais para a mentira do que para a verdade. Quantas mentiras (ilusões) você aprendeu e, muitas vezes, nem tem consciência disso e, o pior, morre acreditando nelas.


Por isso, a proposta da TRE (Terapia Regressiva Evolutiva) – A Terapia do Mentor Espiritual é ajudar os pacientes a desmistificarem às suas ilusões mentais. Aliás, a palavra ciência vem de cons/ciência. Ou seja, ciência é a própria consciência.


Por isso, o papel da ciência é desmistificar às superstições, crendices populares, as mentiras cultivadas pelas pessoas. Recentemente, saímos de uma pandemia gerado pelo novo coronavírus. Quantas pessoas não tomaram a vacina e, muitas perderam a vida, por terem acreditado em várias teorias conspiratórias da vacina contra a covid-19.


Voltando à paciente que mencionei no início desse artigo, eu lhe disse que não somos da Terra, mas, estamos, pois, não somos desse planeta, viemos de fora, de outros planetas, galáxias, estrelas.


A bem da verdade, estamos na Terra passando temporariamente por uma experiência humana, em busca de mais evolução, porém, esquecidos de que não somos humanos.


Aí a paciente me disse: - Dr. Osvaldo, minha mentora espiritual está lhe fazendo uma pequena correção. Ela diz que 75% das pessoas que habitam o planeta Terra realmente vêm de fora, mas, 25% são daqui mesmo, originários da Terra, são, portanto, terráqueos.


Está se tornando cada vez mais comum na regressão de memória os pacientes se verem como alienígenas e que os extraterrestres são sua família real, bem como os seus mentores espirituais, também são seres estelares, em sua maioria.


É importante esclarecer, que há cinco tipos de mentores espirituais: 


1º) Humanos desencarnados;  


2º) Angelicais (Anjos);


3º) Mentores Ascensionados da Grande Fraternidade Branca, que são em sete:


a) El Morya;

b) Kuthumi;

c) Mestra Rowena;

d) Seraphis Bey;

e) Hilarion;

f) Mestra Nada

g) Mestre Saint Germain.


4º) Mentores estelares (Aliens): 


a) Humanóides (parecem humanos, mas, não são). Ex: Grays, andromedanos, sirianos, pleiadianos;

b) Não humanos (biotipo de animal):

1) Os aviários;

2) Os felinos;

3) Os reptilianos;

4) Insetóides;


5º) Preto velho, caboclo, exu, pomba gira.


Diálogos, experiências transformadoras, cirurgias de retiradas de implantes pelos médicos estelares, orientações sábias dos mentores espirituais alienígenas ocorrem com muita frequência, nessa terapia. Portanto, através da TRE, o paciente é direcionado para este contato com eles.


É crescente o número de pacientes nas sessões de regressão, que descobrem que a sua família de alma, sua verdadeira família, é a cósmica (extraterrestre) que está em outro planeta, sua verdadeira morada, aonde veio antes de reencarnar na Terra.


Vale lembrar, portanto, que não somos humanos – em sua maioria – estamos passando temporariamente por uma experiência num corpo de humano, porém, esquecidos disso, por conta do véu do esquecimento e quando desencarnados, voltamos à nossa verdadeira morada que é lá no cosmos, no universo.


Dr. Ellis Silver, Ph.D., ecologista, professor da Universidade de Cornell, nos EUA, pesquisador norte-americano, autor do livro: “Os humanos não são da Terra: Uma avaliação científica das evidências”, afirma que os nossos ancestrais foram trazidos de outro planeta e focaram presos aqui.


Em seu livro, ele descreve evidências (selecionei as quatro principais) de que não somos originários da Terra: 


1ª) Sentimento de desamparo: saudade, sem saber do quê, onde muitas pessoas sentem, ao olhar à noite num céu estrelado (tem gente que chora);

2ª) Complicações no parto: É o principal sinal de que os seres humanos não são da Terra. No reino animal, os nascimentos costumam ser mais fáceis e mais rápidos;

3ª) Desenvolvimento lento: Após o nascimento, os seres humanos levam vários anos (muitos a vida toda) para se tornarem independentes, ao contrário dos animais;

4ª) Somos muto sensíveis ao sol: Se olharmos direto para o sol, por muito tempo, pode ocorrer uma lesão séria no globo ocular.


Os pássaros têm uma pálpebra extra (membrana nictitante) que é uma 3ª pálpebra, que os protegem contra a chuva e evita que fiquem cegos o olharem diretamente ao sol.


Veja a seguir, um caso interessante de uma paciente de 33 anos, solteira, que, na regressão de memória conversou com sua mãe de alma (sua verdadeira família, cósmica, de onde ela veio antes de encarnar na Terra), um humanoide, e descobriu que ela também era um humanoide.


Caso Clínico: Transtorno de não pertencimento

Mulher de 33 anos, solteira


A paciente me procurou porque sofria de transtorno de não pertencimento, ou seja, não se sentia pertencente à sua família terrena. Ela se sentia um “peixe fora d’água” em sua família em valores, crenças, costumes, hábitos, gostos e modo de ver à vida. Ou seja, não gostava o que a sua família (pais e dois irmãos) gostava ou valorizava.


Por isso, sentia-se perdida e solitária em sua família. Desde criança, achava que era filha adotiva e quando olhava à noite para céu estralo, sentia saudade – sem saber do quê - e chorava.


Numa das sessões de regressão, ela me relatou: - Vejo várias construções estranhas como se fossem pirâmides e, no topo de cada uma delas, têm uma cúpula redonda.


Há também, uma praça ao lado de uma dessas construções em forma de pirâmide. Ela tem um chafariz enorme e tem uma escada na entrada dessa construção... Vou subir essa escada... Subo e encontro com alguns seres que não são humanos, parecem, mas não são. Eles têm luz, brilham muito em volta deles, e têm pele meio azulada, são seres azuis.


Eles me recepcionam e um deles me leva a uma mulher – ela tem olhos bem grandes, a ponto de pegar metade de seu rosto, e são bem puxados. A íris dos olhos dela parece de cristal cor cinza e brilha muito.


Ela é um humanoide, seus cabelos são compridos, ondulados, e suas orelhas são bem pontudas.


Agora, consigo me ver, sou que nem essa mulher, minha pele também é azul. Ela me diz que é a minha mãe cósmica. Diz que o seu nome é Carantiká e o nosso planeta se chama Escalarte e a nossa galáxia é de Andrômeda (seu formato é em espiral e é a galáxia mais próxima da Via Láctea).


Ela me explica, que toda a energia de nosso planeta se concentra nas cúpulas das pirâmides, que essas energias estão interligadas uma pirâmide à outra. São energias muito sutis e que a vibração energética da população do planeta é que mantém essa energia que é responsável pela estabilidade da paz do planeta.


Minha mãe cósmica coloca às suas duas mãos em meu rosto e fala: - Minha filha, esforça-te e ascensione! Aprenda o que tem que aprender; faça o que tem que fazer para não precisar mais reencarnar na Terra e voltar ao nosso planeta, à sua verdadeira família.


Terapeuta: - Pergunte-lhe o que você tem que aprender e fazer aqui na Terra?


Paciente: - Ela fala que tenho que aprender a amar incondicionalmente, não olhando as condições humanas, como a pobreza, a falta de fé, tristeza, o abandono, poluição, a matança.


Ela me diz: - Não identifique tudo isso como coisa sua porque você não é humana, minha filha! (paciente fala chorando).


Sinto um alívio por reencontrá-la. A minha família cósmica inteira está nesse planeta. Sinto o amor que ela sente por mim, um preenchimento na alma que nunca senti. É uma plenitude que nunca senti aqui na Terra. Ela diz que é por isso que me sinto um “peixe fora d’água” em minha família terrena.


Mas fala para eu respeitar e amar a minha família terrena. Fala também que os meus pais da Terra não sabiam o que era amor, antes de eu vir como filha deles. Pede para não me sentir sozinha. Diz que embora eu não a veja, ela sempre me ajuda orando e emanando boas vibrações, bons pensamentos. Eu me sinto triste por ter que me despedir dela (fala chorando).


Mas estou aliviada de saber que não estou sozinha na Terra, que tenho a minha verdadeira família. Escalarte, o planeta de onde vim, é bem evoluído, onde os habitantes são felizes, amorosos e serenos.


Em minha mãe cósmica, sinto o verdadeiro amor de mãe, é uma conexão mais profunda. Não que a minha mãe terrena não sinta amor por mim. Mas é um amor diferente, sábio, que permitiu que sua filha viesse ao planeta Terra tão distante dela para evoluir e crescer. O amor que sinto dela é um amor verdadeiro de mãe, sem apego, egoísmo ou possessividade.


Conclusão:


Essa paciente descobriu e reencontrou sua verdadeira família e morada que é no planeta Escalarte, em Andrômeda. Ela reencontrou sua mãe verdadeira que também é a sua mentora espiritual. Por isso, no final da terapia, ela me disse que não mais se sentia sozinha e perdida.


Notem, leitores(as), por que tantos avistamentos de naves em várias partes da Terra? Na verdade, são as famílias cósmicas, como é o caso dessa paciente, que estão aqui observando, acompanhando como os seus filhos estão cumprindo às suas missões nesse planeta.



Os Humanos não são da Terra

132 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 Comment


espanholeto
Mar 05

Sou espirita e percebo que no espiritismo muitos ainda insistem que não devemos "misturar' o assunto de "ETs" com a doutrina sendo que o próprio Kardec deixa isso bem claro em sua obra. O próprio Chico Xavier relata um episódio de um encontro com um alienígena quando ia de Uberaba para Franca.

Like
bottom of page