Cure a sua alma - Parte 1


A T.R.E. (Terapia Regressiva Evolutiva) - A Terapia do Mentor Espiritual tem por objetivo tratar as enfermidades da alma.


Em minha experiência clínica, pude constatar que as doenças da alma apresentadas pelos pacientes, advêm de três fatores:


a) Interno (psicológico): causadas pelo próprio paciente (emergem de sua própria alma), oriundas desta vida – infância, nascimento, útero materno ou de vidas passadas.

b) Externo (influenciação espiritual externa): causadas por um agente externo, ou seja, por um ser desencarnado obsessor.

c) Misto: causadas pelo próprio paciente (psicológico) e agravadas por um espírito obsessor. a) Interno (psicológico):


Os distúrbios psíquicos, desencadeados pela mente perturbada do paciente, geram problemas de toda ordem: ciúmes patológicos, impaciência, irritabilidade, angústia, ansiedade, depressão, medos excessivos, vícios, etc.


A incapacidade de perdoar, o ódio, o desejo de vingança, as mágoas e ressentimentos profundos, a falta de amor, de docilidade no coração, o egoísmo exacerbado, a ganância desmedida, o materialismo, a falta de fé, a ignorância das leis universais, provocam inúmeros distúrbios orgânicos e psicoemocionais.


Mas o sofrimento, é o grande mestre da vida, um depurador da alma, do espírito, que leva o ser humano às mudanças necessárias.


Note o(a) leitor(a), que toda mudança vem precedida de uma crise. Por isso, no ideograma chinês, a palavra crise é wei-ji, que tem um duplo sentido: Perigo e Oportunidade.


Desta forma, se você ver uma crise apenas como algo nefasto, prejudicial, não aprenderá nada.


Mas, se for vê-la como uma oportunidade de mudança, com certeza irá crescer, evoluir bastante.


Muitas pessoas se esquecem que vieram a essa vida para aprender, crescer, evoluir, acreditam apenas que viver é sobreviver (trabalhar, pagar as contas, melhorar o padrão de vida, etc.).


Por outro lado, não viemos nessa encarnação só para acertar, pois somos seres em evolução (trazemos maus hábitos, imperfeições de vidas passadas).


Na condição humana, erramos e acertamos. Não obstante, o erro não impede a nossa evolução, mas a falta de consciência do que estamos errando, é que nos impede de crescer, evoluir.


Portanto, o grande problema no processo evolutivo é reincidir nos mesmos erros. Com isso, o ser humano não consegue sair da roda cármica, que o leva a sofrer. Quando o paciente passa pela T.R.E, é o seu mentor espiritual (ser desencarnado responsável pela nossa evolução espiritual) que lhe mostra onde está errando (é comum o paciente se dar conta, na regressão de memória, que vem repetindo os mesmos erros em várias encarnações), para que saiba a causa de seus problemas e, com isso, se liberte das amarras (bloqueios) de seu passado. b) Externo (interferência espiritual obsessora) :


A causa do problema do paciente é provocada por um espírito obsessor.


A obsessão espiritual, como uma doença da Alma, já é reconhecida pela O.M.S(Organização Mundial da Saúde), desde 1998, e vem com o nome científico “Estados de transe e possessão” (CID -10; F44.3).


Apesar de já ser reconhecida oficialmente pela O.M.S, a grande maioria dos profissionais da área de saúde(médicos, psiquiatras e psicólogos) ainda não a reconhecem em sua prática clínica, por se basearem numa visão puramente organicista, materialista do ser, não levando em consideração a existência da alma, do espírito.


O espírito desencarnado, obsessor espiritual, aproveitando-se de sua condição de invisibilidade, provoca no paciente inúmeros distúrbios psíquicos, orgânicos e de relacionamento interpessoal, inimagináveis aos olhos de um encarnado.


Em meu consultório, 95% de meus pacientes têm como causa de seus problemas um agente espiritual (obsessor), e, apenas 5% a causa é puramente psicológica, não tendo nenhuma influência de ordem espiritual.


c) Misto:


Neste caso, é a combinação do psicológico do paciente e da influência de um espírito obsessor – desafeto espiritual de seu passado - que provocam seus problemas.

Seu desequilíbrio psíquico abre uma brecha para que o espírito obsessor agrave o(s) seu(s) problema(s).


Nesta condição, é comum o paciente procurar o auxílio de um psicoterapeuta, mas não obtém sucesso porque não é realizado um trabalho de desobsessão espiritual.


Por outro lado, ao procurar um centro espírita, este paciente passa por um tratamento espiritual de desobsessão, mas não trata do psicológico, cuja causa, na maioria das vezes, advém de experiências traumáticas de vidas passadas.


Desta forma, a T.R.E. – A Terapia do Mentor Espiritual, como uma abordagem psicológica e espiritual breve, busca integrar e tratar o ser como um todo, tratando do psicológico(traumas psíquicos) e do espiritual(obsessão espiritual) em conjunto. Caso Clínico: Bloqueio afetivo e sexual. Mulher de 28 anos, solteira Ela veio ao meu consultório, para resolver sua vida afetiva e sexual. Sua vida amorosa não fluía, não conseguia se firmar com nenhum homem (eles se afastavam, sem dar uma justificativa para isso).


Os amigos, também, estavam se afastando, sem que a paciente entendesse o motivo disso. Tudo isso a deixava depressiva, com baixa autoestima.


Sofria de uma disfunção sexual – anorgasmia (dificuldade de atingir o orgasmo). Embora tivesse desejo sexual, e se excitasse na relação sexual, não conseguia alcançar o orgasmo.


Procurou vários tratamentos (psicoterapias e centro de umbanda), porém, sem obter êxito. A paciente veio ao meu consultório, por se sentir muito insegura ao ter que tomar uma decisão. Ao regredir, ela me relatou: “Sinto o meu corpo pesado, formigando (observo em meus pacientes, que essas reações físicas são sempre indicadoras de uma presença espiritual obsessora, principalmente, quando vêm acompanhados de fortes calafrios).


Eu me sinto paralisada. Sinto o meu corpo, mas não consigo me mexer” (é comum no início da sessão de regressão, o espírito obsessor imobilizar o paciente para dominá-lo). - Veja se tem algo ou alguém te paralisando?


“É uma força, algo mais forte do que eu. É uma energia que quer me dominar. Sinto falta de ar (respira com dificuldade), as minhas mãos estão dormentes (o ser espiritual obsessor estava imobilizando as mãos dela; a dormência era porque a paciente sentia o campo de energia vibracional desse ser espiritual obsessor).


Sinto, agora, uma forte dor nos olhos, não consigo enxergar, é como se estivesse cega. Essa presença espiritual, realmente não é boa”. - Pergunte a esse ser espiritual obsessor o que você lhe fez no passado?


“Tenho a impressão de que ele é um homem (paciente intui).

Ele está me dizendo que eu arranquei os olhos dele por ciúmes. Éramos casados, e ele me traiu com outra mulher.

Diz também com ódio: - Sofri muito, foi horrível, senti muita dor!”. - Pergunte-lhe há quanto tempo ele vem te acompanhando?

“Há 300 anos, e, pelo visto, desde àquela vida passada não reencarnou mais”. - Você gostaria de lhe dizer algo?


“Eu gostaria que ele me perdoasse (paciente chora). Hoje, jamais faria uma coisa dessas, com quem quer que seja. Intuo que ele sabe que mudei, mas não consegue me perdoar”. - Pergunte-lhe se é ele que afasta de você os homens?


“Diz que sim, pois sabe que a solidão me faz sofrer e, principalmente, afastando os homens de mim. Fala que me prejudica também sexualmente, não me deixando realizar como mulher.

Diz ainda: - Eu não te deixo, e não vou te deixar nunca”.

Ao encerrarmos essa sessão de regressão, prescrevi à paciente a oração do perdão, para que se reconciliasse com o seu obsessor espiritual, enviando-lhe muita luz (o Mestre Jesus pregava há 2000 anos, que só através do amor e do perdão é possível resolver um problema de ordem espiritual; portanto, o trabalho de desobsessão espiritual é sempre um ato de amor, de reconciliação). Na 6ª e última sessão de regressão, a paciente me relatou: “Vejo um homem com uma túnica branca, está flutuando na minha frente. É o meu mentor espiritual (fala chorando).


Ele chega mais perto, para me acalmar, e me diz: - Não há mais o que temer, seu caminho, agora, está aberto. Aquele ser foi finalmente resgatado das trevas e está na luz sendo cuidado.


Diz também, que esse obsessor espiritual se ligou a mim por eu cultivar sentimentos de culpa e pelo que fiz com ele na vida passada.


Ressalta, que o meu bloqueio afetivo e sexual vem dessa culpa que realimentava e da influência desse ser espiritual.


Esclarece, que a culpa é um mecanismo psicológico de autopunição, ou seja, de que tenho que pagar, ser castigada pelo mal que lhe fiz.


Diz que cometi uma injustiça com ele na vida passada, pois não acreditei nele, mas, naquilo que falaram sobre ele. Levantaram uma calúnia de que ele tinha me traído com outra mulher, mas que isso não ocorreu, e eu acabei acreditando. Eu me vinguei, mandei que arrancassem os olhos dele.


Por conta desse erro, carrego ainda essa culpa, tendo medo de errar novamente. Por isso, na vida atual, sou insegura, coloco sempre em dúvida às minhas ações.


Mas o meu mentor espiritual está me dizendo que como me conscientizei, agora, da causa de meus problemas (Cristo dizia que a Verdade liberta), não vou mais me sentir culpada, ficar me autopunindo.


Reafirma, que os meus bloqueios afetivos e sexuais tinham como causa a minha culpa e, com isso, dava acesso à interferência daquele ser espiritual. Fala que estou curada, livre da culpa e da obsessão espiritual.


Diz que a ordem natural das coisas daqui para frente vai se restabelecer, ou seja, tudo vai voltar ao normal.


Esclarece ainda, que eu não conseguia ver as coisas com clareza em minha vida, por conta de ter tirado a visão dele, nessa vida passada.


Finaliza, dizendo que o tratamento está concluído, e que vou comprovar tudo o que ele, o meu mentor espiritual, falou nessa terapia, através dos fatos, dos acontecimentos que irão ocorrer em minha vida”.




193 visualizações0 comentário

T.R.E - Terapia Regressiva Evolutiva - A Terapia do Mentor Espiritual

 

 

 

     

 Contato:  (11) 2369-9831  (11) 94107-7222       

 e-mail : osvaldoshimodaoficial@gmail.com