top of page
Buscar
  • Osvaldo Shimoda

Sua Vida... Quase chega lá?


“Minha vida financeira e profissional é uma grande batalha”;


“Sou sempre demitido do emprego, não tenho sucesso nos negócios”;


“Aparecem grandes oportunidades, bons negócios, bons empregos, mas, na "hora H", não dá certo, dá tudo errado”;


“Minha vida financeira e profissional é um tobogã de altos e baixos. Está bem e, de repente, desanda tudo, voltando novamente à estaca zero”.


São as queixas mais frequentes que ouço de muitos pacientes, que vêm ao meu consultório para passar pela TRE (Terapia Regressiva Evolutiva) – A Terapia do Mentor Espiritual, e recebem de seus mentores espirituais suas sábias orientações acerca da causa de seus problemas e sua resolução.


São pacientes atormentados pelo insucesso e instabilidade profissional e financeira.


Em relação à vida financeira e profissional, há três grupos de pacientes, que buscam o auxílio dessa terapia:


1) Vencedores: São bem-sucedidos, têm êxito financeiro e profissionalmente; seus problemas estão em outras áreas de suas vidas;


2) Perdedores: Tentam de tudo, empenham-se ao máximo, mas, não logram êxito financeiro/profissional, estão sempre quase chegando lá, pois, normalmente algo dá errado. Passam por inúmeros percalços, sua vida financeira e profissional é feita de adiamentos. Tem tudo para dar certo (ótimo currículo, capacitação profissional, vasta experiência, pós-graduação, MBA, mestrado, doutorado, etc.), mas estão sempre falhando em seus objetivos financeiros e profissionais;


3) Empatadores: Da mesma forma que ganham, perdem tudo. Sua vida financeira e profissional é um tobogã de altos e baixos. Por isso, nunca se estabilizam, nem se mantêm.

Veja a seguir, o caso de um paciente de 38 anos, que, veio em meu consultório, desesperado, querendo entender por que sua vida financeira e profissional não dava certo e, com isso, tinha que depender financeiramente de seus familiares. Caso Clínico: Por que a minha vida financeira e profissional não dá certo?

Homem de 38 anos, solteiro. Ele veio ao meu consultório, querendo entender por que sua vida financeira e profissional não dava certo? Foi demitido de uma empresa e, desde então, sua vida profissional e, principalmente financeira, era uma grande batalha. Apareciam grandes negócios, boas oportunidades, mas, em cima da hora, no momento de fechar o negócio, sempre algo dava errado ou era adiado.


Obviamente, passar por tantos insucessos o deixava com os “nervos em frangalhos”.


Por conta de sua dificuldade financeira, era sustentado pelos seus pais e irmãos, vivendo de favores (seus familiares que pagaram essa terapia). Nas horas de desespero, chegou a pensar em fazer uma bobagem (suicidar-se), pois há cinco anos estava desempregado.


Pensou várias vezes em pegar um atalho, ir para o caminho do mal, da ilegalidade, para saldar suas dívidas. Ele sofria também de traições, de pessoas que o prejudicavam nos negócios. Queria entender também por que há anos aparecia com frequência - ao consultar as horas no relógio do carro ou do celular – números repetidos: por exemplo: 12:12h ou 23:23h. Ao regredir, na 1ª sessão, o paciente me relatou: - Sinto uma mão grande e forte, segurando o meu antebraço esquerdo (paciente estava deitado no divã). Esse ser espiritual, usa uma roupa brilhante, e irradia muita luz. Terapeuta: - Pergunte para esse ser espiritual de luz por que ele segura o seu antebraço? (subitamente, o paciente entrou em transe mediúnico, incorporando esse ser espiritual de luz)


Paciente: - É para não cometer atos impensados. Terapeuta: - Que atos?


Paciente: - Atos de ira, revolta, por não entender os propósitos da existência. Terapeuta: - Quais são esses propósitos?


Paciente: - A melhora, a facilidade de entendimento, a aceitação, a comparação e a evolução dos bons sentimentos e dos bons propósitos que todo o Ser tem que ter para continuar na trilha, no caminho da evolução. Foram muitos atos de insanidade. Atos de agruras foram cometidos, que não deveriam jamais acontecer. Muitos, muitos foram sacrificados, destruídos, escarnecidos pelos seus atos do passado (vidas passadas). A roda da existência deve girar, deve prosseguir, mas, não se repetir. A ira, o ódio, a vingança, devem ser extintos nessa existência. Muitos que aguardam em plano inferior (trevas) precisam entender que a mesma oportunidade de elevação pode lhes ser dada, como foi o caso desse irmão (paciente). O véu do esquecimento, que cega a consciência dos que estão tomados pelo ódio e pela vingança, deve ser retirado, para que tanto os que ficaram no plano sutilizado (plano espiritual) como aos que passaram no plano denso (plano terreno), possam evoluir. Terapeuta: - Em nome de Deus e de Cristo, você pode se identificar?


Paciente: - Sou o Guardião do Portal dessa existência e de muitas lutas antigas. A ele (paciente) será dada a oportunidade de refazer-se, bem como a restauração de muitos atos de sangue praticados em existências passadas, em atos, liberdade e justiça, através de nova oportunidade que tanto aguarda. Mas é necessário reestruturar os princípios, os ideais, na existência atual.

Os recursos, os meios materiais, não devem, e não poderão ser canalizados em direção errada. Muitos que foram atingidos porque sangraram - através de atos do passado do paciente - estão presentes, e aguardam uma nova oportunidade de recomeçar. Caberá a ele (paciente), proporcionar esse recomeço. Terapeuta: - De que forma?


Paciente: - Através ou pelos caminhos da oportunidade, que lhe serão entregues em suas mãos, e que não poderão ser desperdiçados. Quanto maior o Poder, mais acesso, maior será a responsabilidade. Na sessão seguinte (a última), ao passar pelo portão (recurso técnico que sempre utilizo nessa terapia, que funciona como um portal que separa o presente do passado, o mundo material do mundo espiritual), o paciente me disse: - Foi-me jogado um líquido, um fluido (da cabeça aos pés), como num banho. O meu mentor espiritual (Guardião) está presente.


Na prece (nessa terapia, antes de iniciarmos o relaxamento, fazemos sempre a prece juntos) o meu mentor espiritual estava presente, na minha frente, aqui na sala do consultório. Ele é realmente um Guardião, usa uma armadura no peito, é um ser alado muito forte e alto. Essa água, o fluído, é para a minha purificação, limpeza do meu espírito... Vejo, agora, um homem, é um ser espiritual das trevas, sendo trazido por dois seres de luz, um de cada lado - eles vestem uma túnica branca, são também altos e bem fortes. Terapeuta: - Veja quem é esse homem, esse ser espiritual das trevas, que foi trazido?


Paciente: - É também muito forte, está prostrado, cabisbaixo. Ele é embrutecido, é peludo, seus braços são musculosos. Usa uma roupagem antiga, lembra os bandeirantes, um capitão do mato, barbudo, cabelos longos, emana um sentimento muito ruim. Existem também, outros seres de luz à minha volta; porém, mais distantes. Não os vejo com clareza, apenas observam, assistem. Terapeuta: - Peça para esse ser espiritual das trevas se identificar?


Paciente: - Ele transmite muita raiva e tristeza, mas, isso vem de um tempo que já se foi, de uma vida passada bem distante (paciente fala chorando). (pausa). Eu lhe digo: - Não tenha tanta raiva de mim, tanto ódio... Procure entender para que você possa sair dessa condição em que se encontra. A culpa não foi minha, por você ter ficado aí nas trevas. Entenda e procure me perdoar, porque já te perdoei. Não existe outro caminho, meu irmão, a não ser o caminho do perdão e do entendimento. Procure ver isso, ao manifestar esse sentimento tão ruim, veja que também me prende onde você está. Entenda que não é me prejudicando, impedindo o meu caminho, o meu crescimento por coisas que fizemos, e que você ainda julga inacabadas, que iremos chegar a algum lugar.

Isso não vai trazer benefício para nós. Sai daí, irmão! Basta querer, como eu quis, para que possa se tratar no plano espiritual de luz. Só o perdão pode melhorar e trazer uma outra condição de existência para nós. Nós não tínhamos nada naquela vida passada, só um dia atrás do outro. Foi uma época triste, solitária, obscura. Você se lembra disso; perdoe as pessoas que nós fizemos sofrer com tantas coisas horríveis, para que elas possam nos perdoar, e, com isso, todos possamos evoluir, melhorar, crescer.

Hoje, existem outros seres encarnados, que dependem de mim, me aguardam e me esperam para que eu volte para falar e conduzi-los. Você também pode ter isso. Trabalhe para isso, lute para isso. (pausa). Chora irmão, chora! Abra o seu coração, assim como estou abrindo o meu! Deixe que a resignação, o perdão, o amor entrem para que você possa entender, que o nosso grupo é o caminho do entendimento, da compreensão. Quero que você saia daí onde está. Por favor, eu peço o seu perdão, e lhe entrego o meu perdão e a minha compreensão! (pausa).

Dr. Osvaldo, esse ser espiritual das trevas está chorando muito. (pausa). - Receba, meu irmão, o amparo desses seres de luz que estão do seu lado, para que você possa entender e aceitar o que está por vir, o que precisa ocorrer na sua existência. (pausa). Dr. Osvaldo, a mesma água, o fluido, que jogaram em mim, agora, está caindo sobre ele. (pausa). Ele está sendo levado... mal consegue ficar em pé. Ele está muito cansado, está sendo carregado pelos seres de luz. Terapeuta: - Onde você está?


Paciente: - Num lugar aberto, num campo. O meu mentor espiritual está do meu lado esquerdo. Terapeuta: - Pergunte se ele tem algo a lhe dizer?


Paciente: - Ele está segurando novamente o meu antebraço esquerdo... meu corpo está ficando adormecido, imobilizado (paciente estava entrando novamente em transe mediúnico de incorporação inconsciente). (pausa).


O mentor espiritual do paciente, o guardiã, começa a falar: - O último remanescente (obsessor espiritual do paciente) de tempos distantes, agora, é encaminhado à sua senda evolutiva. A jornada desse irmão (o paciente) é retomada; que ele não tema os desafios e o que há a ser executado. Muito se há a fazer. Na verdade, a jornada de muitas léguas se inicia, agora, para ele, como o primeiro passo. Muitas provas, muitos momentos de provação virão; porém, esse irmão (paciente) estará forte e apto a suportar às provações da vida. Os elos que o prendiam às agruras do passado, foram rompidos. Eu estarei sempre presente no caminho da evolução desse irmão, orientando-o e dando-lhe a direção certa a seguir.

A luta dele será árdua, muitos percalços e tentações lhe chegarão e devem e precisam ser superados e suplantados a bem do processo evolutivo. Muitos lhe chegarão com vestes auspiciosas, sob pele de cordeiro e, na verdade, serão lobos. Irmão (o mentor espiritual estava se referindo ao paciente, ao seu tutelado), use o seu livre-arbítrio para que sua capacidade de discernimento e senso de justiça norteiem e conduzam àqueles que lhe aguardam, que necessitam de sua orientação. (pausa). Terapeuta: - Por que vêm ocorrendo repetições de algarismos quando o paciente consulta as horas? - Pergunto ao mentor espiritual do paciente.

Paciente: - É reflexo de um tempo que não mais existe, mas, será dada a orientação a respeito do que fazer. Terapeuta: - Que tempo o senhor está se referindo?

Paciente: - Em uma das existências passadas, o irmão (paciente) se utilizou do conhecimento que tinha dos números (numerologia). Será esclarecido a esse irmão, o caminho a ser utilizado para o conhecimento do bem. Terapeuta: - Esse conhecimento de numerologia que ele traz de uma existência passada, será utilizado para o benefício coletivo?

Paciente: - Peço para que o irmão (paciente) aguarde o tempo devido, que o esclarecimento lhe será dado. Terapeuta: - O que o está impedindo de prosperar financeiramente?


Paciente: - Burilamento para a sua existência, e preparo para o que, agora, iniciar-se-á. O ensinamento maior é para que ele jamais se esqueça, e, isso se dará, infelizmente, através do sofrimento, da dor. Hoje esse irmão tem embasamento, conhecimento e experiência, para não incorrer em erros do passado. O que está a se aproximar, trará ao irmão, como já foi dito, uma grande responsabilidade e um grande comprometimento pelo poder e pelo acesso material (dinheiro). Terapeuta: - O irmão (paciente) fez mau uso do dinheiro, na existência passada, para passar por tantas dificuldades financeiras na vida atual?


Paciente: - Sim, em outras vidas, ele teve o poder de vida e morte sobre muitos. Terapeuta: - A dependência financeira que ele sofre de sua família faz parte de seu aprendizado?


Paciente: - Sim. Mas isso não continuará. Essa situação lhe foi imposta pelo irmão (obsessor espiritual) que foi levado por vingança e desentendimento sobre divisão de ganhos, roubos, bem como a própria vida do irmão (obsessor espiritual) foi tirada pelo paciente, numa existência passada. Terapeuta: - O paciente terá que voltar a essa terapia mais para frente?


Paciente: - Será necessário para esse irmão (paciente) cultivar o hábito da prece, elevar o seu pensamento e sentimento ao sanctus e às esferas superiores para que possa obter sustentação, força e resistência no seu caminho para executar sua missão. Somente a oração e elevação de pensamento para atingir a seara de Maria e do senhor Jesus poderão lhe dar a paz, o equilíbrio e a proteção de que necessitará.

Existem muitos caminhos; porém, os caminhos a serem trilhados devem ser os que levam à casa do senhor. O nosso senhor Jesus Cristo disse: 'Existem muitas moradas na casa do meu Pai'.


Estarei sempre ao lado desse irmão para não permitir que ele se desvirtue e saia da senda e no caminho do bem. É imperativo que muitas pendências do passado desse irmão sejam saudadas.


Que a paz, a harmonia e a luz de Maria estejam entre vós!