Podemos mudar o destino ?

A questão do livre arbítrio é um assunto que, a meu ver, merece ser mais bem explicado. Muitos pacientes vêm ao meu consultório com culpa, pois acreditam que, por conta de sua negatividade, pessimismo, insegurança e medos atraíram parceiros(as), situações de vida dolorosas. Mas por quê?


Porque leram livros de autoajuda, que pregam que somos 100% responsáveis pelo nosso destino, e que atraímos pessoas, acontecimentos e determinados problemas de acordo com as nossas crenças.


Há outros livros, que listam categorias de causas prováveis de doenças ou problemas. Vou citar um exemplo: artrite nas articulações, nas juntas do corpo, afirmam que a causa provável dessa doença é a intolerância, inflexibilidade, rigidez do paciente.


Em minha experiência com a TRE (Terapia Regressiva Evolutiva) - A Terapia do Mentor Espiritual (ser desencarnado de elevada evolução espiritual, responsável diretamente pelo nosso crescimento espiritual) - Abordagem psicológica e espiritual breve criada por mim, observei de fato, que muitos pacientes com problemas de artrite têm uma postura rígida, inflexível diante da vida. Mas, ressalto, que não podemos generalizar, pois nem todos são rígidos, inflexíveis. Nunca é demais lembrar a sábia máxima médica: “Cada caso é um caso”.


Ao passar pela regressão de memória, seus respectivos mentores espirituais mostraram-lhes que, na vida passada, muitos foram torturadores, carrascos, que se utilizaram daqueles instrumentos da idade média para esticarem os corpos das vítimas com intuito de torturá-los. Desta forma, como resgate cármico (chamados também de lei do retorno, causa e efeito, merecimento ou semeadura) na vida atual, vêm com problemas nas articulações, juntas.


Há também aqueles pacientes, que são um "poço de doenças". Eu me recordo de uma paciente que me disse na entrevista inicial (anamnese) - até de forma jocosa - que ela já teve a maior parte das doenças terminadas em "ite"(apendicite, amidalite, cistite, pancreatite, gastrite, rinite, faringite, entre outras).


Seu mentor espiritual lhe mostrou na sessão de regressão, numa vida passada, em que ela era um médico que desprezava, destratava, xingando os pacientes sem recursos financeiros que batiam na porta de seu consultório, desesperados, para que ele(nessa vida passada, a paciente era um médico renomado) pudesse amenizar suas dores.


Ele lhe mostrou essa cena para que ela entendesse por que contraiu tantas doenças na encarnação atual? Na verdade, suas doenças eram todas daqueles pacientes pobres que ela se recusou a ajudá-los, como médico ganancioso e arrogante que fora naquela existência passada.


Seu mentor espiritual a orientou a trabalhar como voluntária com os enfermos num hospital para que pudesse reparar seu erro do passado e, assim, resgatar à sua saúde.


Sem dúvida, esse exemplo acima relatado, ilustra claramente que o nosso destino depende de nossas ações do passado. Ou seja, o que a gente fez no passado afetará inevitavelmente o presente; porém, o que a gente faz no presente é que irá redimir o passado e logicamente o nosso futuro".

Caso Clínico:

Enxaqueca forte

Mulher de 35 anos, casada.


Paciente veio ao meu consultório se queixando de fortes dores de cabeça (crises de enxaqueca) que a atormentavam, desde criança, além de uma forte alergia na mão direita que começou com uma dermatite, criando bolhas. Tinha que tomar antialérgico, por conta das febres que essa alergia crônica provocava.


Além da questão de saúde, queria saber também sua missão de vida e qual era o seu verdadeiro caminho profissional. Por fim, queria entender por que se irritava fácil, era tão estressada?


Após passar pela 4ª sessão de regressão, na 5ª sessão, ela me relatou: "Vejo um homem rude, usa um avental sujo...ele é ferreiro. É uma vida passada. Ele é calvo, é o meu pai dessa vida passada. A época é do séc. XVI. A impressão que é na Europa. Sinto tremor, fragilidade e impotência na frente dele, pois ele vem em cima de mim querendo me agredir.


Sou menina, devo ter uns 10 anos, meus cabelos são escuros, soltos, e as minhas roupas são de uma criança pobre. Levo uma vida solitária com o meu pai, não sei o que aconteceu com minha mãe, pois não a vejo nessa cena. Atrás da casa onde moro tem um penhasco e o mar. A impressão que vem é que conheço esse lugar, fica na Inglaterra, em Londres, onde estive recentemente. O local se chama Seven Six. (pausa).


Vejo, agora, um ser de luz...é um homem idoso, cabelos brancos, usa uma túnica branca. É alguém que me é familiar, é como um reencontro". (pausa).


- Pede para esse ser espiritual se identificar- Peço à paciente.


"Ele diz que é o meu mentor espiritual, passa muita tranquilidade, proteção, sabedoria e bondade (fala emocionada).


Pega em minha mão, e me leva num lugar muito bom...Sinto que é um local de reencontro, é simples, mas, muito limpo. A construção é como uma fortaleza alta, feita de argila (ela estava descrevendo o plano espiritual de luz).


Tem outras pessoas me esperando...Vejo agora uma mulher de branco, cabelo corte Chanel, é uma figura muito bonita e sorridente. Eu me sinto muito bem vinda, querida por todos nesse lugar.


É como se tivesse voltando à minha casa espiritual de onde vim, antes de encarnar. Todos me recebem com alegria e carinho. Estou muito emocionada pela acolhida (fala chorando). Meu corpo quer relaxar, pois esse reencontro está sendo muito forte para mim".


Na 6ª e última sessão, ela me relatou: "Estou novamente no meu lar espiritual de onde vim. O meu mentor espiritual está vindo me receber, sorridente. Fala para caminharmos, pois quer me mostrar algo. (pausa).


Ele me mostra uma cena de guerra, sinto um aperto no peito, é um campo de batalha. O ano é 1500 ou 1600, época da colonização espanhola. É uma vida passada. Sou um oficial espanhol, uso um capacete, comando os meus homens...Agora, senti uma pancada forte na cabeça, o meu capacete chegou a afundar, pois fui atingido por um canhão, e acabei morrendo. (pausa).


Meu mentor espiritual revela que as minhas crises de enxaqueca vêm dessa vida passada.


Afirma que a minha enxaqueca vai melhorar, uma vez que fiquei sabendo de sua causa, mas que preciso começar a doar a minha energia, através da prática do Reiki.


Fala que preciso doar energia para compensar esse passado belicoso dessa vida passada, pois matei muitos soldados inimigos. Fala também que a minha missão e o meu caminho profissional é ser uma terapeuta reikiana; revela que há muitos seres de luz que irão me ajudar nesse trabalho, e que vou desenvolvê-lo através da cura das mãos.


Eu os vejo como figuras masculinas, usam túnicas, barbas longas, são magros, usam coroas na cabeça. São seres divinos, de pura luz. Meu mentor espiritual fala que eles querem me ajudar.


Eles têm muita força, luz, é uma legião de seres ligados à cura (paciente é reikiana, mas não estava praticando)".


- Pergunte ao seu mentor espiritual onde você pode praticar o Reiki?


"Ele diz que posso montar uma clínica, ou me vincular a um espaço holístico, mas deixa bem claro que esse trabalho não está associado ao espiritismo ou a uma religião. Pode ser também em hospitais ou ambulatórios". (pausa).


- Pergunte-lhe de onde vem sua alergia crônica na mão direita?


"Ele me mostra novamente a cena daquela vida passada, onde meu pai era um ferreiro. Eu o vejo pegando a minha mão e a coloca no fogo, no braseiro (paciente fala chorando e gemendo de dor). Mas fui salva por carroceiros que estavam de passagem. A minha mão ficou muito machucada, queimada. Foi muito doloroso (fala chorando muito).


Meu mentor espiritual pede para me acalmar, ele me lembra que já passou, e que daqui para frente a alergia de minha mão vai melhorar, e com o tempo vai desaparecer.

Reitera novamente para não esquecer de aplicar o Reiki ajudando às pessoas, e que eu mesma irei me beneficiar com a energia que irei emanar, através das mãos".


- Pergunte-lhe por que você se irrita fácil e é tão estressada?


"Esclarece que a vida é uma escola, que tenho que cursá-la para entender as limitações de cada um; por isso, tenho que respeitar e aceitar as limitações das pessoas, que assim não irei ficar tão irritadiça e estressada. Esclarece também, que trago ainda traços de personalidade daquela vida como militar espanhol, pois era também muito irritadiço.


Meu mentor espiritual afirma que não preciso mais regredir a outras vidas, que foi suficiente o que ele me mostrou porque o meu entendimento dos fundamentos da espiritualidade já existe. Só preciso praticar o que aprendi nessa terapia e não esquecer de me conectar sempre com o plano espiritual.


Sinto uma energia boa em meu corpo, acho que se hoje aplicasse o Reiki em uma pessoa, certamente ela seria ser beneficiada. Aqueles seres de luz querem utilizar minhas mãos para curar às pessoas. Não tenho controle, é como se tivesse tomada por esses seres superiores que me auxiliam.


Meu mentor espiritual finaliza, dizendo que não posso esquecer de cuidar de meu lado espiritual e dessa doação de energia às pessoas necessitadas".




278 visualizações

T.R.E - Terapia Regressiva Evolutiva - A Terapia do Mentor Espiritual

 

 

 

Rua Luís Góis, 2068 - Saúde - São Paulo/SP - 04043-200      

 Contato:  (11) 2369-9831  (11) 94107-7222       

 e-mail : osvaldo.shimoda@uol.com.br