top of page
Buscar
  • Foto do escritorOsvaldo Shimoda

Os 7 tipos de homens evoluídos espiritualmente


Quando pergunto às pessoas se elas se consideram evoluídas espiritualmente, a maioria me responde que não.


Mas por quê?


Porque para essas pessoas, somente Buda, Jesus Cristo, Mahatma Ghandi, Madre Tereza de Calcutá, Irmã Dulce, Chico Xavier, eram realmente evoluídas espiritualmente.


Mas, segundo Peter Ouspensky (psicólogo e filósofo russo, discípulo de Gurdjieff, um dos mestres espirituais mais influentes do séc. 20) em seu livro “Psicologia da Evolução Possível ao Homem”, não existe apenas um tipo de homem evoluído espiritualmente, e, sim, 7 tipos.


Vou descrever os 7 tipos de homens evoluídos espiritualmente, segundo esse pensador russo:


Homem número 1: Ele o chamou de homem físico, visceral. Nesse homem, o instinto prevalece sobre a razão, ou seja, ele age mais por impulso do que pela razão. Mata, rouba, estupra, quando dá vontade, e não sente culpa, remorso. São pessoas violentas, truculentas, “sangue nos olhos”. A penitenciária está cheia desse tipo de homem.

Quando ele segue uma religião, vai seguir religiões ritualísticas, que fazem trabalhos espirituais de magia negra, vudu para prejudicar às pessoas e ter poder, dinheiro, prestígio.


Homem número 2: É o homem emocional, onde a emoção prevalece sobre a razão. São pessoas que agem mais pela emoção do que pela razão. São emotivas, irascíveis, temperamentais, explosivas e irracionais.

Quando seguem uma religião, tornam-se fanáticas, extremistas, a ponto de serem devocionais, cultivando a fé cega, irracional, típico dos fanáticos religiosos. É o caso, por exemplo, de muitos religiosos evangélicos, que vendem tudo o que tem ou até mesmo fazem empréstimos bancários, para doar tudo à igreja que frequenta.

É o caso também dos homens bombas da Al Queda, do Taleban, Boko Haram, do Estado Islâmico (Isis), seguidores fanáticos do Islamismo, do profeta Maomé. Praticam a intolerância religiosa, perseguindo os hereges, os infiéis, muitas vezes, matando-os. Detonam bombas amarradas em seu corpo, suicidando-se, e levando junto, um monte de gente à morte. Acreditam que com esse ato, Alá vai estar no paraíso, esperando-o com mulheres virgens para recompensá-lo.


Homem número 3: É o homem intelectual, onde a razão prevalece sobre o instinto e a emoção. São muito racionais, lógicos, céticos, incrédulos, podem ser ateus ou agnósticos. É importante esclarecer, que o desenvolvimento intelectual não significa necessariamente evolução espiritual.

Esses homens desenvolveram o seu intelecto, mas, muitos, são analfabetos espirituais, ignorantes do ponto de vista espiritual. São inteligentes, sofisticados intelectualmente; porém, muitos usam a inteligência para o mal, são frios, calculistas, prejudicam o próximo, sem um mínimo de compaixão.

Um exemplo extremado desse tipo de homem, são os psicopatas e sociopatas, que usam a sua inteligência para o seu benefício, prejudicando os outros. São egocêntricos, narcisistas, vaidosos, manipuladores, não têm empatia, pois, falta compaixão, amor no coração.

É o caso do ex-médico brasileiro Roger Abdelmassih, especialista em reprodução humana e estuprador serial. Além de abusar sexualmente de suas pacientes, há suspeitas que ele inseminava in vitro os seus espermatozoides nos óvulos de suas pacientes.

Quando seguem uma religião (a maioria não segue nenhuma), por conta de sua incredulidade e ceticismo, podem seguir o Kardecismo, pois, tudo tem que ser provado, explicado pela razão, pela lógica. Cultivam a fé raciocinada, que, no meu entender, não é a verdadeira fé e, sim, a fé intuída, sentida pela alma, pelo espírito.

Mas é importante dizer aqui, que, muitas vezes, um homem número 3, apesar de ser muito racional, cético, incrédulo, não ter uma religião, tem atitudes muito mais éticas e ser uma pessoa do bem do que muitos homens número 2, como é o caso de muitas beatas que ficam rezando direto o terço, vão religiosamente todos os domingos à missa, mas, têm atitudes maledicentes, hipócritas, praticam o mal pelas costas, fazendo intrigas e futricas. São religiosas que praticam a pseudoespiritualidade; portanto, ainda não despertaram a verdadeira espiritualidade, a verdadeira consciência espiritual.

Segundo Ouspensky, os homens números 1, 2 e 3 não são evoluídos espiritualmente, que é a grande massa de homens ignorantes de si mesmo e dos outros, e que se encontra em nosso cotidiano.


Homem número 4: Para ele, a evolução espiritual se inicia a partir do homem número 4 que despertou a verdadeira consciência espiritual, que busca o autoconhecimento, busca se tornar um ser humano melhor, compreender a si e os outros, exercitar práticas espiritualistas como a meditação, retiros, fortalecer a fé em si e nas presenças invisíveis (seres espirituais).

É esse homem que comumente vem procurar a TRE (Terapia Regressiva Evolutiva) – A Terapia do Mentor Espiritual, sistematizada por mim em 2006, para conversar com o seu mentor espiritual e receber suas sábias orientações a respeito da causa e resolução de seus problemas, bem como as aprendizagens necessárias e indispensáveis à sua evolução espiritual.

O homem número 4 compreende os homens 1, 2 e 3, mas ainda não entende bem os homens 5, 6 e 7. Se ele escolher seguir uma religião, pode seguir o Kardecismo, a Umbanda, Rosa Cruz ou religiões orientais, como o Budismo, Seicho-no-ie, messiânica, etc.


Homens 5 e 6: Despertaram a consciência espiritual há um bom tempo, têm uma boa consciência se si e dos outros; porém, ainda têm necessidade de se julgar e aos outros, pois estão apegados ao seu ego.

Esses homens, são livres pensadores, buscadores, sem dogmas, religião ou ciência. Apesar de serem evoluídos espiritualmente, ainda não conseguem verdadeiramente colocar em prática, no seu cotidiano, os ensinamentos dos homens número 7.


Homem número 7: São os grandes homens, mestres espirituais, alcançaram tudo o que um homem pode alcançar em termos de compreensão de si e dos outros. Pensam mais no coletivo do que no individual, pois, sabem que são partes de um todo, por algo maior, que tudo faz parte de um Plano Maior.

Esses homens - não conseguem ficar no anonimato - porque o compromisso deles é com a humanidade, vieram nos ajudar, nos ensinar; por isso, deixam seguidores.

Buda, Jesus Cristo, Sócrates, Madre Tereza de Calcutá, Dalai Lama, Mahtma Ghandi, certamente são homens número 7. Para compreendê-los e seguir os seus ensinamentos é preciso ter um bom nível consciencial.

Explica, por que eles foram tão pouco compreendidos e estupidamente julgados, quando não crucificados, como foi o caso de Cristo, pela grande massa de homens 1, 2 e 3. Note que a maioria dos homens número 7 foram assassinados (Cristo, Sócrates, Mahatma Ghandi, Martin Luther King).

Mas, eles entendiam os homens 1, 2 e 3; por isso, não os julgavam. Cristo, mesmo tendo sofrido um linchamento psicológico, moral, cuspido, xingado, agredido fisicamente, martelado e crucificado por esses homens, mesmo assim, disse no Monte Calvário: “Pai, perdoa-lhes, eles não sabem o que fazem!”


Conclusão:


Por isso, o grande físico alemão, Albert Einstein, disse: “Espíritos grandiosos sempre encontraram oposição violenta de mentes medíocres”.

Vai aqui uma sugestão, para quem realmente quer evoluir espiritualmente, nesta jornada:


1) Busque sempre práticas de autoconhecimento, que é o caso dessa terapia, a TRE, para saber: quem é você e o seu verdadeiro propósito de vida? Se você não sabe quem é você, a sua essência, como vai querer evoluir, se melhorar?


2) Conhecimento: Leia bons livros, assista vídeos, lives, filmes espiritualistas para lidar melhor de forma mais sábia os problemas de sua vida.


3) Prática do bem: Exercite o bem em todas as ocasiões, ou seja, exercite sua capacidade de se amar e amar às pessoas. Se você usar essas 3 ferramentas em sua vida, certamente irá evoluir muito espiritualmente.


Para finalizar esse artigo, vou citar 2 frases de reflexão:


1) “Ainda que eu saiba a língua dos homens (ele falava o aramaico e o hebraico, a língua dos eruditos) e dos anjos; ainda que eu conheça os segredos, os mistérios da vida; ainda que a minha fé seja capaz de remover montanhas, mas, se eu não tiver amor no coração, não sou nada”.

- Jesus Cristo


2) “É muito melhor perceber um defeito em si mesmo, do que dezenas no outro, pois o seu defeito você pode mudar”.

- Dalai Lama

Que lição de humildade!




189 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page