top of page
Buscar
  • Foto do escritorOsvaldo Shimoda

Eu não vim para ser outra pessoa!


Não existe ninguém na face da Terra que seja igual, idêntico a mim ou a você. Por isso, não há ninguém com a mesma impressão digital neste planeta com 8 bilhões de habitantes.


Mesmo gêmeos univitelinos que são idênticos na aparência física, possuem impressões digitais diferentes e são diferentes também em sua personalidade. Somos, portanto, um fenômeno muito singular, únicos, uma aventura à parte, um milagre suficiente para não ter de comparar com ninguém.


Mas por quê?


Porque a alma guarda em si uma individualidade inviolável. Como descendente de japonês que sou(nissei), note que mesmo um ônibus lotado de japoneses, são todos diferentes. Há quem não concorde, pois alegam que somos todos iguais. Não somos! (rsrsrs).


Brincadeira à parte, acredito que a maioria das pessoas, ainda não se deu conta de sua singularidade, porque fomos educados, adestrados a nos comparar com os outros. Pode parecer óbvio, um clichê essa minha explicação, mas é a pura verdade!


Há coisas que só você veio fazer aqui na Terra. Somente você com a sua individualidade, que lhe foi concedida pelo Criador, é capaz de fazer nesse planeta.


Percebe o quanto você é importante nesse mundo?


Somos uma joia rara, pois ninguém tem o mesmo histórico de vida que o meu e o seu. Pode ser parecido, mas, jamais idêntico, igualzinho. Isso vale também para o nosso programa reencarnatório – podemos ter programas reencarnatórios parecidos, mas não idênticos.


Quando era adolescente, queria ser que nem o Antônio Ermírio de Morais (empresário falecido, bem-sucedido, foi presidente do conselho de administração do Grupo Votorantim).


Mas, trabalhando com a TRE (Terapia Regressiva Evolutiva) – A Terapia do Mentor Espiritual e, depois que conversei com a minha mentora espiritual, entendi que no meu programa reencarnatório, não vim para ser um empresário, gerar empregos, fazer circular a riqueza, mas, sim, para trabalhar com a saúde do ser humano, como terapeuta e professor, formando terapeutas, profissionais multiplicadores da TRE, integrando a ciência psicológica com a espiritualidade, não só para melhorar a qualidade de vida das pessoas, como também auxiliá-las em sua evolução espiritual.


Conclusão:


Não vim para ser outra pessoa, como acredito que você também não! Querer ser uma outra pessoa é não ser verdadeiro, sincero consigo mesmo, é plágio, é agir como um impostor. Por isso, há muito tempo não me comparo com mais ninguém a não ser comigo mesmo, e busco aceitar o meu lado luz (virtudes) e o meu lado sombra (defeitos), procurando atenuá-los em meu dia a dia, sendo menos egóico, e cumprindo o meu propósito de vida nesta jornada da melhor forma possível, dentro das minhas limitações e possibilidades.



Eu não vim para ser outra pessoa! Osvaldo Shimoda

140 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page