Quem sou, o que faço aqui e para onde vou após a minha morte física?

Descortinar o véu do esquecimento é o principal desafio da TRE (Terapia Regressiva Evolutiva) – A Terapia do Mentor Espiritual, pois a vida estendeu um véu sobre o nosso passado e não nos deixa saber a causa de nossos problemas.


Neste aspecto, somos todos seres amnésicos, pois não lembramos de onde viemos, o que estamos fazendo aqui e para onde iremos, após a morte física.

No entanto, a vida é sábia, age sempre em função de nosso melhor (não foi por acaso que Kardec, o codificador do Espiritismo, disse que o véu do esquecimento que nos impede de lembrar os acontecimentos passados, principalmente de nossas vidas passadas “é uma benção, um presente de Deus”). Realmente, se não houvesse esse véu que encobre o nosso passado, a nossa vida seria insuportável, ficaríamos bastante perturbados se lembrássemos das atrocidades, barbáries que todos cometemos nas existências anteriores, por conta da falta de consciência, ignorância, enquanto seres em evolução.

Desta forma, através da regressão de memória, remexer no passado para saber a causa dos problemas dos pacientes, reabrindo feridas antigas, ocultas pelo véu do esquecimento, descortinando-o, sem saber depois como tratá-las, pode agravá-las.


Neste aspecto, somente o mentor espiritual de cada paciente tem autoridade e sabedoria para descortinar (ou não) o véu do esquecimento de seu passado, pois o conhece profundamente, vem o acompanhando em várias encarnações. Na Terapia Regressiva Evolutiva (TRE), o mentor espiritual do paciente vai descortinado aos poucos esse véu, preparando-o psicologicamente para entrar em contato com a causa verdadeira de seus problemas.

A TRE é, portanto, a terapia do mentor espiritual, pois ele é a peça chave para o êxito desse tratamento. Quero ressaltar, que todos temos um mentor espiritual que nos ajuda, aconselha, orienta e protege em nosso cotidiano.


Em verdade, o mentor espiritual é a mesma denominação que guia espiritual, anjo-da-guarda, espírito protetor. Mas preferi usar o termo mentor, pois, no dicionário do Aurélio, mentor “é a pessoa que guia, ensina ou aconselha outra; guia, mestre, conselheiro”.

Foi por isso que escrevi um artigo no meu site, cujo título é “Quando o discípulo está pronto, o mestre aparece”, que é um ditado hindu muito antigo, referindo-me ao mentor espiritual.

Se o paciente (discípulo) estiver pronto, maduro, com certeza irá se comunicar com o seu mentor espiritual (mestre), nas sessões de regressão e se beneficiar com suas orientações, na resolução de seus problemas.


Ele nos conhece mais do que nós mesmos porque, para exercer essa missão, ele precisa ter permissão superior (no mundo espiritual existe uma hierarquia) e estar mais evoluído do que a pessoa que ele protege.

É importante esclarecer ao leitor, que a ajuda do mentor espiritual se dá não só nessa terapia, mas, de inúmeras formas em nossas vidas (muitos não se dão conta, não percebem essa ajuda).

Por exemplo, um atraso, a perda de um avião, um incidente de última hora que nos acontece, pode ser uma forma de o mentor espiritual nos proteger, evitar acidentes ou aborrecimentos.

Antes, ignorante da existência de meu mentor espiritual, costumava me queixar, praguejar, diante de um incidente de última hora, que me obrigava a mudar os meus planos. Hoje, mudei a minha atitude, e agradeço ao meu querido mentor espiritual, pois sei ele age sempre a meu favor.

Ele está sempre nos orientando, aconselhando, mas, não interfere em nossas decisões, pois respeita o nosso livre arbítrio. O mentor espiritual nos influencia de diversas maneiras, o mais comum é nos intuindo.­­­­­­­

­­­­­­­­ Aquele pensamento bom que a gente tem, a vontade de perdoar um desafeto, esquecer ofensas, colocar-se no lugar do outro, na maioria das vezes, é ele que está nos influenciando.


Todavia, a vontade de revidar, não levar desaforo para casa, de se irritar com as pessoas, pode vir dos espíritos obsessores.

Mas de acordo com os nossos padrões vibratórios de pensamentos, sentimentos e atitudes, pela Lei da Afinidade­­­­­­­­, é que iremos nos conectar com o nosso mentor espiritual ou com os espíritos obsessores. A escolha é sempre nossa! Caso Clínico: Não vejo sentido em viver. Mulher de 28 anos, solteira. A paciente veio ao meu consultório, por conta de sua depressão, desmotivação pela vida - só se sentia bem à noite, ao dormir. Tinha muita dificuldade de acordar (fazia de tudo para voltar a dormir).

Não se permitia sonhar, ter ambição, estabelecer metas em sua vida. Sentia-se sozinha no mundo, pois não tinha nenhuma afinidade com sua família (pais e irmãos), com exceção de um de seus irmãos.


Era ignorada pela mãe, rejeitada, não conseguia vê-la como mãe.

Sua vida não fluía, estava truncada – tinha bloqueios afetivos, financeiro e profissional. Tinha também vontade de chorar, sentia tristeza e um vazio muito grande. Ao regredir, ela me relatou: “Vejo uma luz bem forte, azulada...

Ela aquece, esquenta o meu corpo, é muito gostoso... Parece que estou leve, flutuando, é bom (pausa). Essa luz é um ser espiritual”. - Você consegue ver se esse ser espiritual é homem ou mulher?

“Não o vejo, mas tenho a impressão de ser uma mulher (em muitos casos, é comum o paciente não ver a entidade espiritual na sessão de regressão, mas intuí-la - vem em forma de impressão, sensação).

Tenho a impressão de que ela é a minha verdadeira mãe (ele a identificou como sendo sua mãe espiritual, em várias encarnações).

Ela me abraça, me pega no colo. Sinto muita saudade dela (paciente chora copiosamente).

Eu não quero sair de perto dela (fala chorando muito). Estou tão feliz! Sinto que ela me ama muito. Ela diz que é a minha mentora espiritual.

Ela é tão bonita! Usa um véu comprido na cabeça, cor de rosa.


Olha para mim, acariciando o meu rosto com os dedos e sorri para mim. Ela também está feliz por esse encontro. Ela é clara, muito bonita, tem um sorriso lindo, puro, cristalino!”. - Você se lembra dela, ela lhe é familiar?

“Sinto que ela é a minha mãe verdadeira, a saudade é muito intensa (fala chorando)”. - Mãe, eu me sinto tão sozinha sem você! (fala chorando). Eu me sinto muito conectada com ela, é uma ligação muito forte. Nunca me senti assim com ninguém, é nova essa sensação.


É um amor que nunca senti nessa vida atual, um amor recíproco. Como sinto falta disso! Eu me sinto fortalecida perto dela, é como se nada me faltasse. Eu me sentia culpada por não sentir esse amor pela minha mãe biológica de hoje”. - Pergunte à sua mãe espiritual, sua mentora, se ela tem algo a lhe dizer na sessão de hoje?

“Ela me diz para ficar tranquila, que ela sempre está comigo, para não me sentir sozinha. Diz ainda para amar a minha mãe, o meu pai e os meus irmãos.


Fala que tenho muito amor para oferecer às pessoas, me doar mais, e que esse amor que estou sentindo por ela é para doar às pessoas, sem medo, sem receio de me sentir ridícula ou mal interpretada. Ela pede para ajudá-las a trilhar suas estradas evolutivas”. - Como você está se sentindo?

“É como se agora o meu corpo estivesse pesado de novo, não me sinto mais flutuando”. - Veja o que está acontecendo?

“Sinto, agora, o meu corpo deitado aqui no consultório, não quero mais ficar aqui, quero sair do meu corpo físico (paciente estava em espírito, leve, flutuando, fora de seu corpo biológico).

Não quero que a minha mãe vá embora! Mãe, não me deixe! (Chora gritando)” - Calma, sua mentora espiritual está sempre com você, ela nunca a abandona!

Após chorar muito, mais calma, a paciente me disse: “Doutor Osvaldo, a minha mentora me fez uma revelação, ela está me dizendo: - Você não está sozinha, o seu irmão que nasceu depois de você veio para ajudá-la a não se sentir sozinha nessa família.


Você não queria reencarnar de jeito nenhum, pois achava (no mundo espiritual) que não iria conseguir cumprir o seu propósito de vida nesta encarnação atual.


Sabia que iria reencarnar numa família de pessoas diferentes, sem nenhuma afinidade, e que essa convivência familiar seria muito difícil.


O seu irmão sempre colaborou com você. Ele sempre te incentivou, te admira muito, tem orgulho de você. Ele te ama muito, é um ser muito iluminado, veio junto para você não se sentir sozinha.


Na verdade, ele não precisava mais, mas reencarnou só por você, para te ajudar. Você não sabia, não tinha consciência (o véu do esquecimento não nos deixa lembrar do passado) desse profundo amor que ele sente por você e que os une. E isso vem de outras vidas; o amor que os une é muito forte”. Após essa revelação de sua mentora espiritual, mais calma e controlada, a paciente me disse: “Agora está tudo mais claro, estou entendendo um monte de coisas em relação aos meus problemas (a máxima secular de Cristo “A verdade vos libertará” vai de encontro com o objetivo dessa terapia).


Eu não estava ainda totalmente integrada, nesta encarnação atual. Eu me sentia desconectada com a vida terrena, pois, ainda estava presa ao mundo espiritual de onde vim (é comum muitos pacientes estarem desconectados, não assumirem a encarnação atual, principalmente aqueles que não queriam reencarnar, que vieram a contragosto. Desta forma, ao reencarnar na vida atual, ficam emburrados, depressivos, não aceitam a vida presente, pois ainda estão presos ao mundo espiritual, querendo retornar o quanto antes de onde vieram, embora não tenham consciência disso).

É como se ainda não tivesse aterrissado nesta vida terrena, e, com isso, não assumisse esta encarnação atual. Agora entendo também o porquê de me sentir bem, quando vou dormir à noite (sabemos que ao dormir o perispírito - corpo espiritual - sai do corpo físico para visitar o astral).

À noite, ao dormir, é a melhor parte do meu dia. Explica também o porquê de eu dormir tanto e ter dificuldade de acordar na manhã seguinte.


Na verdade, eu não queria viver o dia, a minha rotina de vida. Mas agora tenho consciência de que é necessário aproveitar o meu dia da melhor maneira, ter contato com as pessoas, com o mundo real, algo que eu não queria.

Tomei consciência de que isso é necessário, é importante, e sei que posso ser útil, produzir, interagir com as pessoas.


Não preciso fugir mais da realidade da vida. Achava que não tinha o menor sentido estar aqui, viver esta encarnação. Fazia as coisas de forma mecânica, pois não via sentido viver. Achava a vida sem graça, sem cor e brilho.

Agora, sei que a minha alma estava lá no mundo espiritual e não nesta vida terrena. Por isso, não sonhava, não tinha ambição nem desejos.

Como vou estabelecer metas, ter ambição, prosperar, sonhar se não estava vivendo integralmente essa vida de hoje?


Estava presente, apenas fisicamente, mas minha alma estava presa ao mundo espiritual.

Na sessão de hoje, a minha mentora espiritual me ajudou a integrar a minha alma e o meu espírito, neste corpo físico, descortinando o meu passado.


Eu me sentia como se tivesse dentro de um casulo, aprisionada dentro de meu próprio corpo. Agora, eu me sinto liberta e feliz!





185 visualizações0 comentário

T.R.E - Terapia Regressiva Evolutiva - A Terapia do Mentor Espiritual

 

 

 

     

 Contato:  (11) 2369-9831  (11) 94107-7222       

 e-mail : osvaldoshimodaoficial@gmail.com