Obsessores iludidos


Certa ocasião, após dar à paciente todas as orientações, esclarecimentos acerca de como funciona a TRE (Terapia Regressiva Evolutiva) - A Terapia do Mentor Espiritual(ser desencarnado de elevada evolução espiritual, responsável diretamente pelo nosso aprimoramento espiritual), abordagem psicológica e espiritual, criada por mim, pedi para que ela deitasse no divã para iniciarmos a sessão de regressão.

No entanto, ela me interrompeu dizendo que estava vendo no consultório um ser das trevas, uma mulher vestida de preto (a paciente era uma médium clarividente, via seres desencarnados).

Vou relatar como ocorreu o diálogo que tivemos com essa mulher, ser espiritual das trevas: Terapeuta: - Ana (nome fictício da paciente), pergunte a essa mulher o que ela está fazendo no consultório?

Paciente: - Ela diz que estava passando por aqui (essa mulher estava perdida, vagando à esmo, como têm muitos por aí) e comenta que gostou de sua palestra(na verdade, não era uma palestra e, sim, esclarecimentos que eu estava dando à paciente de como funciona essa terapia, a TRE).

Terapeuta: - Pergunte se ela sabe, se tem consciência que está morta, ou seja, desencarnada?

Paciente: - Dr. Osvaldo, ao lhe perguntar, ela me respondeu: "Como morta se estou conversando com vocês?".

Terapeuta: - Pergunte se ela sente os pés apoiados no chão do consultório?

Paciente: - Ela responde, que não.

Terapeuta: - Então, diga-lhe que ela está morta porque somente os espíritos desencarnados não sentem os pés apoiados no chão, pois volitam, flutuam.

Fale que isso acontece porque, além do nosso corpo físico, o ser humano é dotado também de um corpo mais sutil, espiritual, que chamamos de perispírito ou psicossoma.

Ele é mais leve do que um papel sulfite por ter uma constituição fluídica, gasosa, como uma fumaça. Por isso, os seres desencarnados volitam, desafiam a lei da gravidade. (pausa).

Paciente: - Dr. Osvaldo, ela está brava, indignada com sua explicação, fala que não está mais gostando de sua palestra, que vai embora, e que não quer escutar mais nada.

Terapeuta: - Diga-lhe que embora a verdade não a agrade, ela é sempre libertadora; porém, somente às pessoas - encarnadas ou desencarnadas - que estão abertas, receptivas, que têm a humildade necessária, libertam-se; por isso, o mestre Jesus dizia: "Conhecereis a verdade, que ela vos libertará".

Paciente: - Ela está nervosa, diz que vai embora...está indo, atravessou a parede do consultório.

Caro leitor, dei esse exemplo verídico, para exemplificar o que é um ser desencarnado iludido.

A maioria das pessoas - que acredita na existência de espíritos - acha que os seres das trevas são sempre seres obsessores(desafetos espirituais, que por terem sido prejudicados no passado, seja desta ou de outras vidas, movidos à ódio e vingança, querem ajustar às contas com o obsidiado).

No entanto, nem sempre os seres desencarnados obsessores são inimigos, pois existem àqueles que não querem o nosso mal; ao contrário, querem o nosso bem, e acham que estão nos ajudando.

São os que classifico de obsessores iludidos, pois assim os denominei por dois motivos: a) Não tem consciência, ainda não caiu a ficha que estão desencarnados, que não pertencem mais ao mundo dos vivos(encarnados);

b) Muitos têm, sim, consciência que morreram, mas não conseguem ir para a luz, pois estão apegados ao paciente(obsediado).

Por isso, são também espíritos obsessores e, por ignorância, falta de esclarecimento, prejudicam a vida do paciente sem saber.

Em sua maioria, são parentes desencarnados - desta ou de outras vidas (pai, mãe, irmão, avós, etc.) - ou um ser desencarnado com quem tiveram um relacionamento amoroso (marido, esposa, amante, namorado) também na vida pretérita.

Veja a seguir, o caso de uma paciente, cujo insucesso profissional e financeiro era fruto da ação de um obsessor espiritual iludido, seu pai da vida atual, que morreu atropelado, há 15 anos.


Caso Clínico:

Por que não consigo me firmar financeira e profissionalmente?

Mulher de 38 anos, solteira.


Paciente veio ao meu consultório, querendo entender por que não conseguia prosperar financeira e profissionalmente?

Era dentista e, sempre que saia de férias, ou adoecia, sua clientela despencava, sumia de vez; com isso, ficava desesperada, pois não conseguia pagar suas contas.

Queria entender também, por que teve um pai - que faleceu há 15 anos, atropelado - bastante avarento, possessivo, não era provedor, muito menos carinhoso. Ele era omisso, alheio à família, e ela foi criada num ambiente familiar de muitas brigas.

Desde criança, tinha uma baixa autoestima, sentia-se feia, rejeitada, sentimento de incapacidade e desvalorização.

Por fim, queria saber também, por que não conseguia curar-se de uma enxaqueca no globo ocular esquerdo (sentia dores, atrás do olho esquerdo).

Após passar por 5 sessões de regressão, na 6ª e última sessão, ela me relatou: "Sinto frio e aperto no braço esquerdo...Alguém segura o meu braço(paciente estava sofrendo assédio de um ser das trevas, por isso sentia frio, pois as trevas é um lugar de sofrimento, gélido, escuro e fétido).

- Pede para esse ser espiritual se identificar? - Peço à paciente.

" Ele diz que é o meu pai falecido...Ele está perdido, fala que está tentando entender o que aconteceu com ele?

Dr. Osvaldo, acho que o meu pai não se conscientizou ainda que morreu naquele atropelamento...Fala que está cansado, sente dores pelo corpo, que está machucado, sem forças. Fala também que não vê mais o sol, claridade, só escuridão, e não entende o porquê".

- Você quer lhe dizer algo? - Pergunto à paciente.

"Eu falo que ele tem que aceitar que não está mais entre a gente, que ele morreu naquele atropelamento... Pai, peça ajuda que você vai ser ajudado, você está me prejudicando! (fala chorando muito)".

- Pergunte ao seu pai se ele tem consciência, sabe que está te prejudicando?

"Ele diz que está sempre comigo, que me acompanha para me proteger, pois não quer que eu gaste o meu dinheiro... Dr. Osvaldo, meu pai continua avarento, apegado ao dinheiro...Pai, o senhor tem que me entender, me larga, não posso te ajudar, há seres de luz que irão te ajudar. (pausa).

Ele continua pendurado, segurando-me pelo braço (fala chorando, agoniada).

- Levante suas mãos, em imposição, com as palmas viradas para frente. Vamos fazer juntos a oração do perdão, emanando-lhe a luz dourada, o amor de Cristo. Imagine-o sendo banhado, iluminado por essa luz. (pausa).

Vejo-o agora deitado, levitando, dormindo. Acho que ele foi colocado em sono profundo pelos seres amparadores de luz...Ele está envolto nessa luz dourada (diz chorando). (pausa).

Os seres de luz estão me dizendo que o meu pai vai precisar ficar um tempo dormindo, precisa descansar, recuperar-se, pois está muito machucado por ter sido atropelado...Ele agora está sendo levado. (pausa).

- Procure visualizar uma Luz grande, intensa e sem limites? - Peço à paciente.

"Ela ocupa todo o meu campo de visão, e é prateada", ela comenta.

- Veja se você vê algo nessa luz? – Peço-lhe.

"Vejo uma cidade...Ela é diferente das cidades daqui da Terra (paciente estava vendo o plano espiritual superior). Tem muito verde, suas construções são modernas, há também animais, pássaros, rios, córregos... É tudo muito bonito. (Pausa).

Tenho a impressão de que essa cidade é uma colônia do plano espiritual. As pessoas estão vestidas de branco, circulam por ela...Vejo agora um senhor idoso, cabelos grisalhos, usa uma veste branca.

Ele está na frente de uma casa, sentado num banco. Fala que é o meu mentor espiritual, pediu para sentar-se ao lado dele. Diz que sabe que tenho muitas perguntas, dúvidas, e também muitos medos.

Ele pede para me acalmar, que entendeu a minha urgência de querer fazer essa terapia, a TRE, mas que a minha ansiedade neste aspecto foi boa, pois me levou a fazer logo essa terapia.

Pede novamente para me acalmar, afirma que a partir de agora a minha vida vai andar, que vou ter estabilidade financeira e profissional".

- Pergunte ao seu mentor espiritual se era realmente o seu pai falecido que estava bloqueando a sua vida financeira e profissional?

"Diz que sim, mas, reafirma que daqui para frente a minha vida vai tomar um ritmo mais rápido. Pede para me preparar que vou trabalhar muito, ter muitos pacientes, e não escutar quando alguém tentar colocar em minha mente algo negativo, de que não vai dar certo".

- Pergunte-lhe por que você tem essa dor no olho esquerdo?

"Diz que essa dor vem de uma vida passada, por eu ter levado uma paulada, mas me assegura que ela irá diminuir gradativamente".

- E de onde vem sua baixa autoestima?

"Diz que vem do abandono, que sofri também numa outra vida. Revela que eu era uma mulher humilde e o meu marido me trocou por uma outra mais elegante, bonita, rica, bem cuidada, atributos que eu não tinha.

Fala que agora não vai me revelar mais nada, pois o que precisava saber nessa terapia, eu já soube".

- Então, para finalizarmos essa terapia, pergunte-lhe qual é o seu verdadeiro propósito de vida?

"Esclarece que é ajudar às pessoas, que já venho fazendo isso cuidando de meus pacientes, mas que preciso também ajudar às crianças.

Finaliza, dizendo que qualquer ajuda às instituições que cuidam de crianças será bem vinda".




0 visualização

T.R.E - Terapia Regressiva Evolutiva - A Terapia do Mentor Espiritual

 

 

 

Rua Luís Góis, 2068 - Saúde - São Paulo/SP - 04043-200      

 Contato:  (11) 2369-9831  (11) 94107-7222       

 e-mail : osvaldo.shimoda@uol.com.br