top of page
Buscar
  • Foto do escritorOsvaldo Shimoda

O que é a Síndrome de Tourette ?



É um distúrbio de comportamento, em que a pessoa apresenta tiques persistentes e incontroláveis, como fazer caretas, piscar os olhos, sacudir os ombros, sons de pigarros ou de limpeza de garganta, grunhidos, compulsão em falar palavrões e xingamentos (chamamos de coprolalia), gestos obscenos (copropraxia) como mostrar o dedo do meio, que é um gesto fálico.


As crianças portadoras desse transtorno, na idade escolar, podem se isolar do convívio social, por sofrerem bullying por serem rotuladas de “esquisitas”, “diferentes” ou mesmo ganharem apelidos constrangedores (“pisca-pisca”, “maluquinho”) por involuntariamente fazerem gestos e palavras obscenas. A Síndrome de Tourette pode causar também no paciente fobia social, ansiedade, depressão e estresse.


É o caso de um paciente, que atendi em meu consultório, de 25 anos, solteiro, que, desde os 18 anos, sofria de Síndrome de Tourette. Fazia psicoterapia, tomava remédios psiquiátricos(antipsicóticos), mas não obteve resultados, pois continuava com os tiques incontroláveis como fazer caretas, piscar os olhos, sacudir os ombros, grunhidos e, principalmente, falar palavras obscenas e gestos de mostrar o dedo do meio às pessoas.


Obviamente, esses tiques involuntários lhe geravam muito constrangimento, ansiedade, estresse e depressão, fazendo-o se isolar socialmente, desenvolvendo fobia social, pois, sofria bullying de seus colegas de trabalho.


Ele me relatou que, numa ocasião, quando estava no consultório médico (lotado de pacientes), aguardando sua vez de ser chamado, um casal, sentou-se ao seu lado - involuntariamente, ele olhou para a mulher, fez uma careta, piscando os olhos, mostrou o seu dedo do meio e lhe disse: - Puta gostosa!


O marido, quis agredi-lo, e lhe indagou gritando: - Você é doido?!

Instalou-se uma confusão no consultório, outros pacientes tiveram que segurar o marido para que ele não o agredisse. Resumo da ópera: Todos foram parar na delegacia.


Para a medicina oficial, a Síndrome de Tourette é uma doença que pode estar relacionada a questões genéticas e hereditárias, mas a sua causa ainda é desconhecida. Aliás, há muitas doenças (dá para listar de A a Z) de causa desconhecida, chamadas de idiopáticas (do grego ídios= de si próprio e pathos= doença). Portanto, doenças de causa idiopática, são doenças psicossomáticas, isto é, causadas pela mente do próprio paciente.


Há muitas doenças, cuja causa é desconhecida pela medicina, por serem de natureza psicológica, ou seja, causadas pelo próprio paciente, como as doenças autoimunes (lúpus, enxaquecas, psoríase, alergias etc.) e aquelas de natureza espiritual, onde o agente patógeno é um ser obsessor espiritual.


Um interlocutor perguntou à Kardec, o codificador do espiritismo, “até que ponto um obsessor espiritual influencia em nossas vidas?” Ele lhe respondeu: - Muito mais do que vos imaginais, a ponto de vos dominar. O codificador do espiritismo estava se referindo aos casos mais crônicos, severos de obsessão espiritual, o que ele chamou de subjugação, onde o obsediado se torna refém, prisioneiro, escravo de seu obsessor espiritual.


Na verdade, a obsessão espiritual é uma doença de natureza moral, pois a vítima (obsediado) de hoje foi o algoz do passado. Sendo assim, o algoz (obsessor espiritual) de hoje, não passa de uma vítima do passado. Resumindo: Não existe inocente nessa história, entre obsessor espiritual e o obsediado.


É o caso desse meu paciente, que sofria de Síndrome de Tourette. A causa primária de sua doença era de origem espiritual, causada pelo seu obsessor espiritual, onde na regressão de memória, ele se manifestou, acusando-o com muito ódio, de tirar sua vida, numa vida passada.


Movido pelo ódio e desejo de vingança, era esse obsessor espiritual que provocava no meu paciente os seus tiques incontroláveis de fazer careta, grunhidos, piscar os olhos, sacudir os ombros e falar palavras e gestos obscenos.


Na verdade, o que ele queria era constrangê-lo diante das pessoas, para que elas o agredissem verbal ou fisicamente e o isolassem socialmente, deixando-o estressado e deprimido.


Conclusão:


Em casos de obsessão espiritual, a única terapêutica a ser aplicada é a reconciliação, ou seja, o paciente precisa se reconciliar com o seu desafeto espiritual, fazendo a oração do perdão, diariamente, emanando, em seguida, a luz dourada de Cristo para ele.

No final da terapia, após o seu obsessor espiritual ter aceitado ir para a luz, percebi que o paciente não apresentava mais os tiques involuntários de fazer caretas, grunhidos, piscar os olhos, sacudir os ombros, bem como palavras e gestos obscenos.



O que é a Síndrome de Tourette ? Por Osvaldo Shimoda









152 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page